quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

Amor-batráquio

Continuando na onda dos nomeados aos Óscares, hoje venho falar do filme que conta com um maior número de nomeações este ano. A Forma da Água é o novo filme do genial Guillermo Del Toro, que provavelmente vai receber o Óscar de Melhor Realizador - eu, pelo menos, estou a torcer para que isso aconteça!


The Shape Of Water apresenta-nos Elisa, uma mulher órfã e muda que trabalha nas limpezas de um centro de investigações do governo americano nos anos 60. É aí que ela conhece uma criatura aquática (um “homem-anfíbio”) que se encontra prisioneira e pela qual acaba por se apaixonar.
Na minha opinião, este é um filme com bastantes contrastes, a começar logo pelo facto de Elisa aparentemente ser uma pessoa inocente e indefesa, que não está feliz com a sua vida, e esta criatura ser monstruosa. Já para não dizer que a criatura pertence à água e Elisa pertence à terra. Ou seja, o amor entre eles é praticamente impossível, mas o romantismo e a fantasia fazem com que tudo seja concretizável. A partir do momento em que a mulher consegue ensinar linguagem gestual a este “homem-anfíbio”, dá-se inicio a uma magnífica história de amor que só podia ter sido realizada por Del Toro.


O filme é capaz de nos cativar logo desde início devido ao seu argumento e, essencialmente, por toda a beleza visual. É tudo pensado ao pormenor, desde os cenários até à caracterização da própria criatura – que mesmo sendo um “monstro” tem um ar dócil, ao contrário dos humanos que pretendem usá-la para experiências (por exemplo, também podemos estabelecer um contraste entre o "vilão" e a criatura e seria caso para perguntar: “Quem é o monstro, afinal?”).
Sally Hawkins interpreta Elisa, numa representação fantástica, de se lhe tirar o chapéu. Na verdade, ela é um dos grandes destaques deste filme e este é, provavelmente, o melhor papel de sempre na sua carreira.
No geral, A Forma da Água é um filme visualmente muito bonito e com grandes prestações. Uma história de amor e fantasia, capaz de conquistar qualquer pessoa. Agora resta apenas saber se é capaz de conquistar a Academia e de levar um Óscar para casa.

11 comentários:

  1. Este ainda não vi, mas vai ser dos próximos :)
    Parece-me ter uma história mesmo interessante, pelo menos a mim já me tinha cativado e depois de ler esta review, mais ainda.

    ResponderEliminar
  2. Joana, concordo plenamente. A primeira vez que vi esta atriz foi no Paddington. Mas este deve ser, certamente, o seu melhor papel. Nos primeiros sete minutos do filme eu já lhe estava a fazer vénias :D

    ResponderEliminar
  3. Mais um filme que não vi! Confesso que não seria uma primeira escolha, mas deixaste-me curiosa :)

    ResponderEliminar
  4. Tenho de pôr os filmes em dia, mas parece que falta tempo para isso!

    ResponderEliminar
  5. Tenho muita curiosidade nesse filme, vou tentar ver se consigo ver alguns filmes nomeados =)

    MRS. MARGOT

    ResponderEliminar
  6. Obrigado :D

    Por acaso não conhecia o filme :D

    NEW DECOR POST | I’M IN LOVE WITH BOHO RUSTIC :O OMG, FIND ESSENTIALS!
    InstagramFacebook Official PageMiguel Gouveia / Blog Pieces Of Me :D

    ResponderEliminar
  7. Tenho MESMO de ver este filme. Tipo, MESMO!

    ResponderEliminar
  8. Ando tão curiosa com esse filme! :D

    amarcadamarta.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  9. Tenho o filme para ver, se calhar é hoje à noite :)

    Beijinhos e bom fim de semana <3
    https://demantanosofa.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  10. Deste ainda não tinha ouvido falar, mas mais uma vez despertaste-me a curiosidade! :)
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
  11. Parece ser um filme bem interessante.
    Bom fim de semana
    Beijinhos
    Maria de
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderEliminar

Todos os comentários, opiniões e sugestões são bem vindos e ajudam-me a melhorar o que por aqui escrevo. Se forem novos seguidores do blogue, peço que me informem! Muito obrigada!